terça-feira, 24 de maio de 2011

CENTRO DE TRANSPLANTE DE MEDULA ÓSSEA (CEMO)

Centro de Transplante de Medula Óssea (CEMO)foi criado em 1983 e hoje destaca-se como referência na área para o Ministério da Saúde. É um dos maiores centros no Brasil de tratamento de doenças no sangue como a anemia aplástica e a leucemia. O CEMO realiza transplantes de medula óssea alogênicos, com doadores aparentados e não-aparentados, além de autogênicos ou autólogos. Atende a pacientes do Rio de Janeiro e demais regiões do Brasil no âmbito do SUS. Por determinação do Ministério da Saúde, cabe ao CEMO a sede e o gerenciamento técnico do Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea - REDOME e da Rede BrasilCord, que reúne Bancos Públicos de Células de Sangue de Cordão Umbilical. Centraliza ainda as consultas aos Registros internacionais de doadores de medula óssea para seleção e providências quanto ao fornecimento de material para os transplantes com doadores não-aparentados. Em 2009, o CEMO obteve o certificado de acreditação hospitalar de acordo com o Manual Internacional de Padrões de Certificação para o Cuidado a Doenças ou Condições Específicas da Joint Commission International.

Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea (REDOME), criado em 1993 e coordenado pelo INCA desde 1998. O REREME – Registro Nacional de Receptores de medula Óssea (2004) e o RENACORD – Registro Nacional de Sangue de Cordão Umbilical (2008) também estão sob a responsabilidade direta do CEMO/INCA.
Banco de Células de Sangue de Cordão Umbilical (BSCUP), projeto elaborado em 1999 e inaugurado em 2001, iniciou suas atividades em 2002.

Um comentário:

  1. Você sabia que muitos pacientes ainda esperam por um doador de medula
    compatível?
    Faça parte do cadastro e incentive a doação de medula óssea. Você sabe
    como ajudar? Para mais informações:comunicacao@saude.gov.br ou
    http://www.formspring.me/minsaude

    ResponderExcluir